Tendências para 2022 que o influenciador digital deve considerar

Ninguém tem mais dúvidas de que a pandemia mudou completamente os hábitos das pessoas, que passaram a recorrer muito mais aos meios digitais tanto para obter entretenimento quanto para atender às necessidades de consumo. Como resultado, um levantamento da Ebit/Nilsen,  aponta que o e-commerce movimentou R$ 53, 4 bilhões em 2021, com um acréscimo de 31% no volume de negócios na relação com o ano passado, acompanhando os resultados positivos que se repetiram no mundo todo.

Nesse contexto,, é claro, as redes sociais se tornaram ainda mais potentes, o que faz com que elas devam ser vistas com atenção tanto por quem deseja promover produtos e serviços quanto por quem pretende buscar novos nichos de trabalho. Pensando nisso, o Comunidade Ativa foi buscar as tendências da área para 2022.

Confira!

A influência digital continua

De acordo com os consultores em Relações Públicas e sócios da FSB Comunicação  e Fábio Castro, os influenciadores digitais continuarão bem aceitos. Contudo, os consultores destacam que é preciso ficar atento às possibilidades que novas redes sociais proporcionam para a disseminação de conteúdo.

Vale observar que mesmo as redes mais tradicionais — como Facebook, Twitter, Instagram e YouTube — passaram por transformações que visam torna-las mais atrativas para o público. Além disso, novas tendências aumentaram a expressividade nesse mercado, como a do TikTok, e a sempre espaço para mais inovação.

Vídeos curtos em alta

Você já deve ter notado que o TikTok não é mais o espaço exclusivo dos vídeos bizarros ou das dancinhas. O app chinês dá acesso à rede social com maior volume de crescimento na atualidade e já superou a marca de 1 bilhão de usuários ativos em todo o mundo.

Mas, não é só o TikTok que tem feito sucesso. Os Stories do Instagram e o YouTube Shorts também têm atraído bastante a atenção do público e devem ser bem aproveitados.

Destaque para as postagens permanentes

Outro aspecto apontado pelos sócios da FSB está na eficácia das postagens permanentes fixadas nas redes sociais, que seriam mais eficazes do que o conteúdo transitório. Loures e Castro entendem que esse tipo de publicação ajuda a difundir conteúdos atemporais, que dizem respeito ao que eles definem como o DNA da marca — ou seja, aquilo que está relacionado aos valores e à missão do que o empreendedor oferece.

Marketing de influência vem com tudo

Com o maior impacto que as redes sociais têm provocado sobre o público cresceu também a responsabilidade dos influenciadores digitais. Com isso, inclusive, estão surgindo novas regras e maior regulamentação, o que não impede que os influenciadores mantenham crescimentos expressivos de público e de engajamento.

Portanto, que deseja se destacar nesse segmento em 2022 deve valorizar o marketing de influência sem deixar de observar as novas exigências.


Colabore com a produção do Comunidade Ativa fazendo uma doação com qualquer valor.
Pelo Pix, use a chave 43440241000164 ou clique no botão abaixo para contribuir usando cartão ou boleto.