Confira quatro dicas que a ajudarão você a melhorar o seu relacionamento com o meio ambiente em 2022

2022 já começou e já podemos colocar em prática todas as resoluções que pensamos para o Ano Novo. Contudo, se você não inclui nos seus propósitos as ações que ajudarão você a melhorar o seu relacionamento com a sua comunidade, com a sociedade e com o planeta como um todo, não se preocupe, porque ainda está dá tempo de fazer isso.

Confira a seguir quatro sugestões da professora Viniece Jannings que ajudarão a melhorar o seu posicionamento perante as causas ambientais em 2022. Jannings é doutora em Filosofia especializada em Ciências Ambientais com foco na Política e na Gestão e leciona Saúde Pública  na Agnes Scott College, da Geórgia, nos Estados Unidos .

Pense em como suas ações impactam o meio ambiente

Segundo Jennings, cada um de nós tem uma ética ambiental que reflete como valorizamos, administramos e, em última análise, como nos relacionamos com o meio ambiente. A doutora considera que equilibrar as escalas de reciprocidade do nosso relacionamento com a natureza — levando em conta o que recebemos e o que temos a oferecer — pode melhorar o nosso posicioamento de várias formas. “Que seja a partir do nosso vício em plásticos descartáveis ​​que se acumulam em aterros ou no uso de combustíveis fósseis que aquecem o planeta, esse relacionamento que maltrata a natureza não está ajudando a nós ou à Terra”, ela alerta.

A professora sugere que, em 2022, as pessoas assumam maior responsabilidade sobre as próprias ações que agravam os problemas ambientais. “Também podemos encorajar governos e empresas a tornar mais fácil para pessoas de diversas origens socioeconômicas protegerem o meio ambiente. Isso inclui tornar os produtos reciclados e o transporte público confiável amplamente acessíveis”, exemplifica.

Recicle e reduza o desperdício

Essa é uma recomendação antiga, que faz parte de qualquer abordagem sobre a sustentabilidade da vida humana sobre a Terra, mas que sempre merece ser reforçada. Jennings lembra as de sempre: desligar ou desconectar as luzes durante o dia, reutilizar materiais de embalagem e usar serviços online que dispensem o uso de papel. Mas, com certeza, você mesmo conhece uma série de outras atitudes positivas nesse sentido.

Posicione-se contra a injustiça social

Os prejuízos ambientais que a injustiça social provoca é um fato que muitas pessoas não consideram. Inclusive, há estudos que verificam o quanto a manutenção do racismo e da desigualdade, por exemplo, são capazes de levar a disparidades na saúde pública e a consequências negativas sobre o meio ambiente.

“Um estudo recente descreveu como práticas como segregação financeira e residencial levaram a um acesso desigual à natureza, ao excesso de poluição e à perda de biodiversidade. Essas práticas trouxeram rodovias e indústrias que prejudicam a qualidade ambiental em comunidades marginalizadas. Elas também reduziram nos bairros a quantidade de parques e de árvores que refrescam no verão e beneficiam o planeta”, observa Jennings.

De acordo com a doutora, a perpetuação de males sociais — como o racismo sistêmico e a distribuição injusta de recursos — é prejudicial ao meio ambiente, às pessoas marginalizadas e à sociedade como um todo. “Para ajudar a reverter isso, você pode fazer apelos para a sua comunidade. Junte-se a grupos que estão tentando promover a proteção ambiental e a justiça social e estão trazendo a natureza de volta às comunidades. Ligue para os líderes de sua cidade, estado e do Congresso para exortá-los a agir. Além disso, consulte a seção do relatório Verde 2.0 sobre como tornar as iniciativas de diversidade bem-sucedidas para conhecer maneiras concretas de realizar isso em seu local de trabalho”, recomenda.

Aprenda mais sobre a natureza e sobre como reduzir os danos ao meio ambiente e a você

Jennings lembra que ar, água e solo limpos são fundamentais para nossa sobrevivência. “Mas, pesquisas mostram que muitas pessoas não possuem conhecimentos básicos sobre meio ambiente e saúde para saber como se protegerem. Em 2022, conheça seu próprio impacto sobre o meio ambiente. Leia mais e comece a explorar maneiras de preservar a integridade dos recursos naturais de sua região. Por exemplo, descubra onde você pode ficar a par das decisões locais de uso da terra que afetam o meio ambiente e sua comunidade em geral”, ela sugere.

A professora também recomenda que as pessoas incentivem os educadores a abordarem as questões ambientais na sala de aula. “As temáticas ambientais se sobrepõem a muitos outros assuntos, da história à saúde”, destaca.

Jennings também propõe sejam buscadas informações nas mídias que discutem as pesquisas mais recentes sobre os temas ambientais, o que ajuda a aumentar a conscientização.

Passe mais tempo com a família e com amigos junto à natureza

A professora afirma que estudos comprovam o quanto o contato com a natureza ajuda a melhorar o relacionamento com o meio ambiente e com outras pessoas. “O tempo na natureza pode aumentar a coesão social . Durante a pandemia, muitas pessoas descobriram o ar livre como um lugar para descomprimir e reduzir o estresse. Passar mais tempo ao ar livre pode encorajar interações sociais que beneficiam a saúde, amortecem o estresse emocional e encoraja o uso desses espaços, o que pode ajudar a protegê-los no futuro”, conclui.

 


Colabore com a produção do Comunidade Ativa fazendo uma doação com qualquer valor.
Pelo Pix, use a chave 43440241000164 ou clique no botão abaixo para contribuir usando cartão ou boleto.


 

Uma dica

Para mais informações sobre os temas abordados nessa matéria, acesse os links disponíveis ao longo do texto. Eles remetem às fontes utilizadas aqui. 

Uma dica: os artigos fora da página do Comunidade Ativa que não estiverem em português podem ser traduzidos automaticamente pelo navegador pelo seu navegador. Pra isso, basta clicar com o botão direito em qualquer ponto do texto a ser traduzido e escolher a opção “Traduzir para o português”.