Videoaulas transformam conhecimento em oportunidade de renda

Por um lado, não resta dúvidas do quanto a pandemia foi prejudicial para as nossas vidas. Por outro, como sempre ocorre em momentos de dificuldades extremas, ela criou necessidades que, por sua vez, foram transformadas em oportunidades de negócio.

Empreendedorismo digital em ascensão

Não foi por acaso que o empreendedorismo digital recebeu um impulso significativo em 2020 e em 2021, justamente no período das maiores incertezas. Afinal, o que já era uma tendência antes de a Covid-19 virar o mundo de pernas para o ar, se tornou ainda mais atrativo para as pessoas que têm algo a oferecer, mas que nem sempre dispõem de muitos recursos para alcançar o público.

Nessa toada, pequenos negócios descobriram o caminho das pedras que a internet oferece. Ao mesmo tempo, profissionais de várias áreas e pessoas que dedicavam as boas habilidades que têm apenas para algum hobbie resolveram ensinar o que sabem, fazendo isso por meio de vídeos.

Assim, aquela ótima cozinheira que preparava suas delícias apenas para a família resolveu revelar os seus segredos em aulas online. Da mesma forma, o artesão que vivia apertado para sobreviver apenas com a renda do que produzia passou a oferecer cursos de artesanato. Com isso, várias possibilidades de aprendizado a distância e a baixo custo surgiram, criando um mercado que ainda tem muito o que crescer.

Videoaulas

Entre os diversificados segmentos digitais disponíveis, o setor das videoaulas foi um dos que experimentou maior impulso nos últimos dois anos. Talvez não seja coincidência as empresas que oferecem serviços para quem produz conteúdos próprios terem crescido tanto no mesmo período.

Talvez seja por esse motivo que a startup mineira Hotmart, por exemplo, que disponibiliza uma plataforma para a hospedagem de cursos online, tenha recebido aporte de R$ 735 milhões em 2021, superando a estimativa de US$ 1 bilhão em valor de mercado. O recurso foi captado junto a ninguém menos do que o grupo norte-americano TVC, que investe em grandes empreendimentos digitais, como Netflix e Airbnb.

Compartilhando conhecimento

Atualmente, há um volume imenso de conhecimentos que estão sendo compartilhados por meio de videoaulas, o que gera renda para quem compartilha e desenvolvimento para quem compra os cursos. Línguas, matemática, artes, culinária, ioga, ginástica, música, religiosidade, terapias, história, filosofia, técnicas profissionais da mais variadas, enfim, praticamente de tudo pode ser ensinado e aprendido a distância, utilizando os recursos digitais online.

Tudo isso ocorre, por um lado, graças à facilidade e ao baixo custo de produção e de distribuição dos conteúdos e, por outro, em virtude do acesso prático e rápido que o público pode ter a eles. Assim, é possível ensinar e aprender de maneira bastante simples e com um custo reduzido, tanto para quem ensina quanto para quem aprende.

Para o produtor, basta ter uma câmera com alguma qualidade — hoje o mercado oferece smartphones com preços acessíveis e ótimas câmeras —, um espaço apropriado para o ensino da informação que se pretende transmitir e uma iluminação boa, que também pode ser alcançada sem grandes investimentos. Grande parte dos produtores conseguem criar em casa mesmo uma estrutura própria bastante suficiente, fazendo isso sem gastar demais.

Para o aluno, além, é claro, do valor da aula e da vontade de aprender, basta ter um computador ou um telefone conectado à internet.

 


Colabore com a produção do Comunidade Ativa fazendo uma doação com qualquer valor.
Pelo Pix, use a chave 43440241000164 ou clique no botão abaixo para contribuir usando cartão ou boleto.