Em tempo de home office, saiba o que você pode fazer para se adaptar melhor ao trabalho em casa

Mesmo antes de a pandemia impor essa necessidade, trabalhar a partir de casa já era uma ideia amplamente difundida e não é nenhuma novidade pra muitas pessoas. Porém, há quem ainda esteja se adaptando ao conceito do home office, que inclui vantagens e desvantagens.

Os prós e os contras do home office

Por um lado, há quem logo perceba os benefícios pessoais desse modelo de trabalho, que não são poucos. Afinal, ele permite conciliar a vida doméstica com a atividade profissional, evita os deslocamentos, que consomem tempo, dinheiro e energia, e, entre outras possibilidades, cria a oportunidade para que a pessoa imprima um ritmo próprio no desenvolvimento das funções.

Porém, mesmo para quem se sente confortável com o home office, existem armadilhas que precisam ser desarmadas ao longo do dia. Enquanto as relações familiares e os afazeres domésticos podem interferir no desempenho das atividades, é comum a permanência em casa estimular o comodismo e a desorganização. Além disso, trabalhar de acordo com as próprias regras e horários abre brechas para a procrastinação ou para o trabalho em excesso, o que é negativo nos dois casos.

Para as pessoas que se sentem bem com uma rotina mais acelerada, por sua vez, há ainda a perda do contato como mundo exterior e com todas as dinâmicas que ele oferece. Assim, até os detalhes mais simples do dia a dia — como a pausa para o cafezinho, que gera o bate papo com os colegas de trabalho — começam a fazer falta uma falta danada.

Entretanto, é possível agir para o trabalho em casa se mantenha produtivo e confortável. Confira algumas dicas de quem entende do assunto.

Dica dos profissionais

Especializada e marketing de conteúdo, a Rock Content emprega profissionais que atuam em home office há bastante tempo. Para que essa modalidade de trabalho se mantenha produtiva, a empresa passa algumas recomendações, que merecem atenção.

  • Vista-se para trabalhar. Claro que ninguém precisa colocar um terno para trabalhar em home office. Mas, para iniciar o dia com disposição, avise o cérebro que é hora do trabalho: tome um bom banho e coloque uma roupa confortável, mas apropriada para o expediente.
  • Fixe um horário para trabalhar. Uma das vantagens de trabalhar a partir de casa e não ter que seguir rigorosamente os horários que a atividade presencial impõe. Mas, isso não significa que você não deva organizá-los, definindo hora para começar e hora para acabar as tarefas.
  • Organize o ambiente de trabalho. Trabalhar em qualquer lugar é uma péssima estratégia. O seu local de trabalho deve estar preparado para a finalidade. De acordo com o seu espaço — e é sempre possível encontrar um cantinho disponível —, reserve um ambiente específico para trabalhar e organize-o conforme  a sua atividade exige.
  • Evite as distrações tecnológicas. Olhar o celular o tempo todo, ligar a TV e, se você não for um profissional da área, deixar abertas as redes sociais são atitudes que podem provocar perda de concentração, procrastinação, desvio de propósito e desperdício considerável de tempo. Procure afastar tudo aquilo que você percebe que prejudica a sua concentração.

    Ao mesmo tempo em que é uma aliada do trabalho em casa, a tecnologia pode ser motivo de distração. Saiba usar. (Foto: Freepik)
  • Premie-se com pausas. Procure reservar intervalos para descanso, ainda que breves. Nestas pausas, premie-se com algo que lhe dê prazer e permita oxigenar o cérebro. Uma volta pelo quarteirão — com máscara e mantendo a distância de outras pessoas — brincar com um animal de estimação ou outra atividade prazerosa qualquer pode ajudar bastante na produtividade.
  • Prepare uma lista das tarefas. Criar listas de tarefas ajuda muito no planejamento da semana e do dia e contribui com a produtividade. Portanto, não deixe de definir antecipadamente o que você deve fazer.
  • Avise “eu estou trabalhando” e peça a colaboração da família. Para alguns familiares, o fato de a pessoa estar em casa às vezes passa a impressão de que ela está disponível para atender a eventuais necessidades cotidianas ou que não está realizando uma tarefa séria. Ao mesmo tempo, a concentração que o trabalho exige pode passar a mensagem errada, de que a pessoa não dá atenção a quem está a sua volta. Para evitar esses tipos de problemas, procure explicar para a família o que você faz e deixe claro que está em casa sim, mas que está trabalhando. Nas pausas prêmio que você deve se permitir, reserve um tempinho para dar a devida atenção a quem precisa. Se possível, ajude em alguma tarefa doméstica. Além da utilidade da ação, ela também ajuda a refrescar a cabeça.
Dicas da psicóloga

Para a psicóloga Thaiana Broto, é possível mudar hábitos e, com isso, ganhar melhor qualidade de vida e melhor desempenho no trabalho. “Para começar bem o dia no trabalho é válido encontrar diariamente formas de se conectar, de concentrar a atenção em si mesmo e, principalmente, nos pensamentos”, recomenda. Para favorecer essa conexão e a concentração, ela indica algumas atitudes.

  • Cuide do seu bem-estar. Durma bem e se alimente de forma equilibrada, pratique exercícios físicos e técnicas de meditação e de concentração e mantenha o cuidado com a aparência física.
  • Comece bem o dia. Começar bem o dia deve ser um objetivo permanente, que não pode ser dispensado nem quando estamos vivendo maus momentos. “Isso não significa desrespeitar os processos nem ignorar a seriedade dos problemas, mas minimizar as dificuldades de enfrentá-los em si mesmo”, considera.

    Começar bem o dia ajuda bastante a saber lidar com as dificuldades do trabalho em casa (Foto: Freepik)
  • Mantenha a autoconfiança. Para a psicóloga, lidar com as questões que surgirão durante o dia se torna mais fácil quando há confiança na própria capacidade para resolver e enfrentar problemas. “Se veja no espelho, sorria para si mesmo, reveja seus medos e trate de reafirmar a suas grandes capacidades”, sugere a psicóloga.
  • Mantenha o contato com os colegas de trabalho. A sensação de isolamento pode ser um dos grandes problemas do home office. “As mensagens instantâneas, os tópicos de envolvimento da comunidade e a videoconferência podem facilitar o contato com os colegas de trabalho”, considera Thaiana.
  • Avalie-se com frequência. A autoavaliação pode lhe ajudar a compreender o seu desempenho. Pra isso, entre outras questões, você pode se perguntar quais desafios você enfrenta ao trabalhar em casa, o que mais sente falta do trabalho presencial normal, se aumentou ou diminuiu a produtividade e o tempo de trabalho, se você tem as ferramentas necessárias para desempenhar bem suas tarefas. As respostas poderão orientar soluções que melhorem a qualidade do seu trabalho.

De posse destas ideias e com um pouco de paciência e perseverança, é muito possível que você consiga se adaptar muito bem ao home office. Mesmo após a pandemia, quem sabe, essa não se torne a sua maneira permanente de trabalhar?